Tudo sobre tinta Laca: Cores, Aplicações, Dicas (+ fotos de inspiração)

Request free quote

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
By clicking 'Send' I confirm I have read the Privacy Policy & agree that my foregoing information will be processed to answer my request.
Note: You can revoke your consent by emailing privacy@homify.com with effect for the future.

Tudo sobre tinta Laca: Cores, Aplicações, Dicas (+ fotos de inspiração)

Patricia Smaniotto—homify Patricia Smaniotto—homify
Modern style bedroom by andrea carla dinelli arquitetura Modern
Loading admin actions …

A tinta laca para madeira e outros materiais é uma excelente solução quando se deseja reformar móveis antigos e novos para deixar os vários ambientes da casa modernos e sofisticados. Os móveis em laca podem decorar salas de estar, salas de jantar, quartos, escritórios e até mesmo cozinhas e banheiros, embora esses dois últimos ambientes tenham a desvantagem de serem úmidos. É muito elegante, por exemplo, ter uma mesa laqueada na sala de jantar ou, ainda um aparador em laca. Ou também uma estante ou prateleiras laqueadas na sala de estar.

A pintura em laca pode ser fosca ou brilhante, sendo que a primeira também é conhecida como laca acetinada. Uma das grandes vantagens da tinta laca é que ela está disponível em mais de 120 cores. A laca branca é a mais usada e ainda serve de base para outras cores na pintura. A laca amarela, a laca preta e outras cores de laca como azul, vermelho, turquesa, laranja, bege, caramelo e marsala são as que estão mais em alta nos últimos tempos, desde que a laca voltou ao cenário da decoração. 

Neste livro de ideias, você vai saber o que é laca, quais os móveis em que se pode aplicá-la, quais os materiais em que é comumente feita a aplicação de laca, os tipos de acabamento, a paleta de cores, a limpeza e manutenção, o passo a passo para quem prefere fazer em casa e os preços do produto e do serviço. Confira!

O que é laca

Um dos acabamentos mais utilizados em móveis de madeira, a laca tem uma história muito antiga na decoração de ambientes. Como outros vernizes naturais, a laca é uma resina colhida da casca de certas árvores originárias do Extremo Oriente, purificada por várias filtragens e preservada contra a ação do ar e da luz em recipientes hermeticamente fechados. Sua aplicação já era praticada na China por volta do século VI a.C., atingindo seu apogeu na dinastia Ming, mas continuou a se desenvolver em outros países do Oriente e também do Ocidente.

As chamadas lacas de Coromandel, da costa leste da Índia, por exemplo, foram muito valorizadas na Europa, enquanto no Japão, onde a laca foi assimilada no século VIII d.C., ela se tornou um verdadeiro estilo nacional marcado pelos pintores da Escola de Tosa.  

As lacas importadas do Extremo Oriente apareceram na França no século XVII, passando a ser muito apreciadas no século seguinte no embelezamento de móveis. Já no século XX, a técnica foi praticada de maneira original por artistas franceses como Jean Dunand e Pierre Bodot. Também cabe lembrar que a laca é bastante utilizada no acabamento final de instrumentos musicais de madeira graças às suas características acústicas superiores em relação a equivalentes sintéticos.

Mas foi nas décadas de 1970 e 1980 que a laca ressurgiu como um tipo de acabamento que emprega processos da indústria automotiva. A tinta usada na pintura laqueada tem os mesmos componentes utilizados em pinturas automotivas, apresentando as mesmas características de durabilidade e resistência. Hoje é possível contar com cabines de pintura que fazem o trabalho de laqueação de maneira perfeita e minuciosa.

A Rented NY Apartment with a Sense of History by Heart Home magazine Industrial
Heart Home magazine

A Rented NY Apartment with a Sense of History

Heart Home magazine

Mais recentemente, a laca voltou a ser tendência na decoração, com a mesma ideia de injetar vida e cores nos ambientes que havia naquelas décadas passadas. Esta técnica é uma ótima forma de revitalizar móveis que perderam a graça, estão encostados ou se deterioraram de algum modo. Laquear móveis ainda é um tipo de reforma mais barato do que outros, assim como em relação à compra de um móvel novo. 

Marcada pela versatilidade e associada à sofisticação, a laca se apresenta em versões fosca, acetinada e brilhante, além de estar disponível em uma infinidade de cores criadas a partir de cores primárias. Ela pode ser aplicada em diversos materiais, entre eles p metal, o ferro, o vidro e a madeira, sendo mais frequentemente aplicada a esta esta última ou, então, ao MDF e ao MDP.

É preciso lembrar que a laca, por se tratar de uma pintura, é bastante delicada e está sujeita a lascar ou riscar, por exemplo. Por isso, é indicada a utilização de tampos de vidro para proteger a pintura, especialmente em móveis com uso intensivo como penteadeiras, aparadores e mesas de todo tipo. Pelo mesmo motivo, a laca é menos recomendadas em móveis de cozinha, que podem sofrer facilmente riscos com facas e outros talheres e utensílios. 

Destacando-se em qualquer ambiente, a pintura com laca proporciona acabamento uniforme nas peças, sem emendas ou detalhes que seriam visíveis com outros tipos de pintura. Ao selar as superfícies pintadas, a laca preenche e oculta qualquer imperfeição que a madeira possa ter, inclusive manchas, riscos, emendas e ranhuras.

Onde aplicar a laca

A laca é um tipo de acabamento que requer cuidado em função da sua fragilidade, sendo muito comuns as batidas nas quinas e os arranhões nos tampos. Assim, o ideal é que ela seja mais utilizada em móveis e elementos com menos contato de uso, como mesas de apoio ou laterais, cômodas e molduras de espelho. Móveis como mesas de jantar, aparadores, mesas de escritório e escrivaninhas, por sua vez, devem receber tampos de vidro que protejam as peças.

Na verdade, todo tipo de móvel pode ser laqueado, desde que ele seja muito bem lixado para ter uma finalização perfeita. Já os móveis antigos devem passar por uma restauração completa antes de passar pelo processo de laqueação. Mas não são apenas os móveis que podem receber uma pintura de laca: portas e rodapés de madeira, paredes revestidas e peças artesanais também podem ser laqueadas nas mais diversas cores.  

.Embora a cozinha, americana ou não, não seja o melhor ambiente para mobiliário pintado com laca, nada impede que seus armários e bancadas recebam esse tratamento, assim como as mesas de jantar e as cadeiras associadas à cozinha. Novamente, as superfícies aqui devem receber tampos de vidro.

Atualmente, a tendência na cozinha é optar por um ou dois tons de cores fortes, como amarelo. A mesa de jantar colorida também faz sucesso. Já no quarto, os móveis laqueados mais comuns são as cômodas, os criados-mudos e as penteadeiras. Eles vão bem com os estilos moderno, retrô ou provençal.

Materiais em que se aplica a laca

Já vimos que a laca pode ser aplicada em vidro, ferro, metal e madeira, sendo este último material o mais comum quando se trata de laquear móveis e superfícies. Mas também é bastante comum aplicar laca em MDF e MDP.

Muito usado no setor moveleiro, o MDF (Médium Density Fiberboard ou chapa de fibra de madeira de média densidade), feito de fibras aglutinadas de madeira, se assemelha à madeira no que diz respeito às possibilidades de manuseio. As chapas de MDF são grandes e homogêneas, pois elas não têm orientação de fibras, de modo que os cortes podem ser feitos em qualquer sentido. Ele é mais resistente à abrasão e à umidade do que o MDP e o seu acabamento é mais uniforme no processo de pintura, entre outros.

Já o MDP (Médium Density Particleboard ou painel de partículas de média densidade), muito utilizado no setor moveleiro pelo seu custo/benefício, apresenta pequenas partículas de madeira nas extremidades e no centro da chapa, o que faz com que ele use menos matéria-prima do que o MDF. É mais comum em laterais de móveis, prateleiras, tampos retos, laterais de gavetas e portas retas. A durabilidade dos dois materiais é semelhante à da madeira natural, sendo preciso apenas protegê-los da umidade.

Tipos de acabamento

A laca pode se apresentar com dois tipos de acabamento: fosco e brilhante. A laca fosca se caracteriza pela ausência total de brilho, por um toque acetinado e por maior resistência, sendo indicada, portanto, para móveis e elementos de maior uso e contato, como cadeiras, tampo de mesa de jantar e escrivaninha, entre outros.

Já a laca brilhante chega a 90% de brilho e seu processo industrial inclui um polimento similar ao do processo automotivo, o que gera um custo mais elevado e restringe a sua aplicação a móveis e elementos com planos retos. Mais frágil, essa laca pode ter aplicação pontual em móveis com menor frequência de uso.

Cores: uma ampla paleta

Um dos responsáveis pelo retorno da laca à moda foi a ampliação de sua paleta de cores, a qual permitiu maior liberdade de criação na decoração. Existem catálogos que oferecem mais de 220 tonalidades, cujo uso a cada caso é determinado por meio de estudos feitos por designers e decoradores.

Atualmente, os tons nude e terrosos estão em alta. Laca em tom caramelo ou bege, por exemplo, dialoga bem com ambientes mais sóbrios, sem acrescentar mais peso a eles. Mas os tons mais vivos também se destacam atualmente e, neste caso, um móvel em tom vivo deve compor com peças em tons mais neutros.  

Móveis de pequeno porte como cômodas podem receber laca turquesa, por exemplo, o que traz cor e vivacidade para o ambiente. Já o vermelho, que revela ousadia, pode ser bem utilizado em composições em estilo retrô. Além do turquesa e do vermelho, tons de azul, amarelo, marsala e bege têm ganhado espaço em casas que não abrem mão das cores.

É possível ainda combinar o acabamento em laca com outros materiais, como em prateleiras e nichos de madeira em quartos de criança, que podem ter o seu interior laqueado em cores vivas, dando a todo o ambiente um ar mais alegre e descolado.  

Por fim, a laca branca continua sendo perfeita em decoração minimalista ou ainda para quem não quer se arriscar com cores fortes, o que não impede que a laca branca não possa interagir com a aplicação de cores em cortinas, tapetes, abajures, almofadas e outros acessórios.

Limpeza e manutenção

A limpeza diária do móvel laqueado pode ser feita com uma solução de água, detergente neutro concentrado (1 colher de chá) e álcool (1 tampa do frasco), colocada em um borrifador. A solução deve ser utilizada com panos semidescartáveis que não soltam tinta nem riscam.

Para limpeza mais pesada, a recomendação é detergente neutro ou sabão de coco, mas sem o uso de buchas, esponjas de aço ou qualquer esponja áspera. Produtos desengordurantes, abrasivos ou que contenham qualquer tipo de solvente devem ser evitados.

Para a manutenção do brilho e da vivacidade da cor da laca, recomenda-se utilizar cera automotiva uma vez a cada seis meses. Para protegê-la de arranhões, indica-se utilizar uma proteção de vidro.

Outros cuidados a serem tomados dizem respeito à localização do móvel laqueado, cujas paredes não podem apresentar infiltrações ou mofos. Também é conveniente não exagerar na quantidade de móveis com laca em um ambiente ou na casa para não sobrecarregá-los visualmente com seu efeito brilhante.

Passo a passo

O processo de laqueação de um móvel tem melhores resultados nas mãos de um profissional, mas nada impede que o processo seja realizado por você. Aqui vai o passo a passo:

Antes de mais nada, o móvel a receber a laca precisa ser preparado. Ele não pode ter imperfeições, desníveis, golpes ou arranhões, portanto as alterações presentes no móvel devem receber pasta de madeira.

Depois de seco e limpo, o móvel deve ser lixado para ficar bem lisinho e, a seguir, a pasta de madeira deve ser aplicada e o móvel lixado novamente. Antes de laquear, também é preciso aplicar uma base seladora. O objetivo é selar cada buraquinho do móvel para que não haja muita absorção de tinta. Depois disso, deve-se lixar novamente toda a superfície e eliminar o pó com um pano seco.

Para começar a laquear, usa-se uma pistola com a qual se começa a aplicar lentamente a tinta laca escolhida em movimentos de um lado para o outro, indo e voltando. Depois de terminar a primeira demão, espera-se secar por três horas. Depois de passado esse prazo, lixa-se suavemente a superfície e tira-se o pó novamente com um pano. A seguir, aplica-se a segunda demão e espera-se secar por mais três horas. Depois que o móvel secar inteiramente, aplica-se cera incolor com um pincel.

Preços

A laca pode ser encontrada em embalagens de 500 ml, 900 ml e 3.600 ml. Os produtos variam de loja em loja, mas, para se ter uma ideia, a lata de 3.600 ml na Leroy Merlin sai por R$ 203 ,90.

Já em caso de contrato de profissional especializado para fazer o serviço, o valor por metro quadrado varia de R$ 150,00 a R$ 500,00, dependendo da cor ou do tipo de móvel. O trabalho de laqueação pode levar, em média, 15 dias para ser concluído.

Modern home by Casas inHAUS Modern

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!